Uma Ótima Dica de Vinho de Sobremesa: Salton Intenso Licoroso

salton_intenso_licoroso

Não é comum termos aqui no blog os chamados “vinhos de sobremesa” – nome pelo qual pelo menos eu procuro me referir àqueles vinhos mais alcoólicos e com o teor de açúcar mais elevado; típicos exemplares propícios para acompanhar justamente as sobremesas (isso quando o vinho em questão não é “A” sobremesa em si). Queria amigos, contudo, ter mais oportunidades de experimentar esta classe de vinho, o qual temos poucas opções no mercado. Já ouvi dizer, inclusive, que a serra gaúcha seria um Terroir bem propício para a elaboração destes exemplares – mas é assunto para outro post, chegaremos lá.

Pois bem, o exemplar de hoje é elaborado pela Salton, e foi comentado no Winebar onde alguns rótulos da vinícola foram degustados – confira aqui como foi. É elaborado exclusivamente com a variedade Chardonnay, com uvas colhidas na Serra Gaúcha. O vinho recebe amadurecimento em barricas de carvalho de segundo uso, utilizando-se o chamado método da Método da “Solera”, que consiste em empilhar barris de forma que os vinhos mais antigos fiquem embaixo e os mais novos no topo. Uma porção do vinho dos barris mais antigos é retirada e engarrafada. A parte utilizada é reposta com vinho dos barris imediatamente acima, e assim sucessivamente. Finalmente, o barril do topo é completado com vinho novo. Portanto amigos, o vinho neste caso não é safrado – é um blend de safras, pode-se dizer, o que de certa forma ajuda a manter suas características ano a ano.

Mas vamos às nossas impressões sobre este interessantíssimo vinho:

Coloração intensa, lembrando uma geleia de damasco ou algo assim, com coloração dourado mais escuro, quase um âmbar. Nos aromas, um festival de notas de tostado, mel, própolis, geleias de damasco, abacaxi, e algo lembrando caramelo queimado – um  agradável conjunto ao nariz. Em boca é um verdadeiro “caldo”, com ótimo volume, dulçor na medida, lembrando mel ou melado (muito forte a lembrança) e uma tênue e leve acidez, que deu um toque cítrico como abacaxi típico da Chardonnay presente. O álcool está bem integrado, mesmo com seus 15%.

Gostei. Muito interessante, saboroso e que dá um prazer quase lúdico-infantil de beber (risos), pela doçura. Vai bem com sobremesas diversas (uma torta de maça eu apostaria, ou de banana quem sabe) ou sozinho, sendo a própria sobremesa. Recomendo a prova.

 Quanto custa? O vinho – em garrafa de meio litro – é vendido na faixa dos 65 reais.

Saúde a todos!

Nota: esta garrafa nos foi enviada gentilmente pela vinícola para degustação, em virtude do Winebar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *