Cava Freixenet Cordon Negro Brut

Amigos, este é um tradicional Cava espanhol, produzido na região da Catalunha. Possivelmente a Cava Freixenet figure entre os espumantes mais consumidos e conhecidos mundialmente, especialmente com grande popularidade entre o público jovem.

É elaborado com o tradicional assemblage das uvas Macabeo, Parellada e Xarel-lo, com segunda fermentação em garrafa ocorrendo num período entre 18 e 24 meses. Possui 12% de álcool. Alusivo ao nome do espumante, a garrafa do produto é preta opaca – muito bonita, diga-se de passagem; uma bela sacada de marketing e apresentação. Mas vamos ao líquido:

Na taça apresentou coloração amarelo palha claro. Perlage abundante, sonoro e persistente, com borbulhas finas e algumas poucas médias. Aromas de frutas brancas frescas (não distingui nenhuma em especial) além dos clássicos aromas da fermentação de pão, fermento e um toque amanteigado. Em boca tem boa acidez, frutado de leve e boa cremosidade. Ausência de amargor, com final seco e agradável.

É um belo espumante, muito correto e bem-feito, apesar do custo um pouco elevado (atualmente, em torno de 50 reais). Curiosamente, achei que a versão demi-sec da Freixenet (a não menos famosa “Carta Nevada”) é mais interessante que a brut, apesar de normalmente eu preferir esta última – tentarei postar aqui no blog em breve.

Saúde!

Nota: 3,0 (Bom)

Cava Freixenet Cordón Rosado

Grandes amigos, este elegante e bem conhecido Cava era minha segunda opção para a CBE do mês de dezembro para aquele tema extra de espumantes de fim de ano – na ocasião, optei por publicar um outro cava, o Jaume Serra Cristalino Rosé (relembre).

Este espumante tem sido muito bem comentado ultimamente e diversos colegas blogueiros postaram recentemente postagens muito favoráveis a ele. Os amigos podem conferir os posts publicados em Notas Etílicas, Diário de Baco e Vivendo Vinhos, por exemplo.

Não sei se já comentei, mas nunca é demais reforçar: Cava é a espumante típica originária da Espanha, mais precisamente da região de Penedès, localizada na Catalunha. Seria uma equivalente da Champagne na França, digamos. É obrigatoriamente fabricada pelo método tradicional, e composta via de regra por variedades de uvas típicas da região.

Neste universo dos Cavas, a Freixenet dispensa apresentações: é uma marca ícone desta variedade de espumante, vendida e apreciada no mundo todo. Este rótulo é um clássico rose da vinícola, composto de um corte da uvas Trepat (70%) e Grenache (30%) – também chamado Garnacha. Possui 12% de álcool.

O rótulo e a garrafa são de boa qualidade e excelente apresentação. Na taça, apresentou coloração vermelho vivo brilhante, lembrando um suco de frutas vermelhas. Belo perlage, com borbulhas finas e intensas, formando um cordão. Teve rápida efervescência, com formação de um fino colarinho na borda da taça.

No nariz, aromas de boa intensidade com destaque para frutas vermelhas cítricas e leve floral. Em boca se mostrou muito equilibrado. Boa acidez, frutado aparecendo mais que no nariz. Refrescante a agradável, com final levemente seco, na medida. Ausência de amargor ou qualquer sensação desagradável. Chama para a próxima taça.

Um bom espumante, bem-feito, correto e de qualidade. Vale a pena experimentar. Custa em média 45 reais, com boa relação custo-benefício. Aqui na Grande Porto Alegre é facilmente encontrado. Saúde!

 Nota: 4,0 (Muito Bom)