Cava Codorníu Pinot Noir #cbe

Este é o primeiro mês em que publico um comentário para a CBE – a Confraria Nacional de Enoblogs, um evento mensal onde todos os participantes da confraria devem degustar um vinho baseado no tema escolhido por um dos confrades. Aproveito o início deste post para agradecer o confrade Gil Mesquita do blog Vinho Para Todos pelo convite – confesso que fiquei lisonjeado e envaidecido por ser convidado, e espero não decepcionar! 🙂

Pois bem minha gente, o tema escolhido para a 59ª edição da CBE – mês de setembro – pelo confrade Daniel Perches foi “um espumante Cava, de qualquer valor”. Confesso que fiquei feliz e interessado com o tema escolhido. Curiosamente estava torcendo para que o tema fosse referente a alguma espumante, já que eu estava interessadíssimo em degustar esta que está no título de meu post – um desejo enfim realizado, já que eu não a havia provado até então. Eu e minha esposa abrimos a garrafa na noite do dia 13/08, e estou escrevendo este post no dia 14, para tentar transmitir melhor minhas impressões. Então, vamos a elas!

Primeiramente senhores, há de se dizer: a garrafa da espumante é linda, na minha modesta opinião (acho até que a fotografia acima não faz completa justiça). O visual da Cava Codorníu Pinot Noir já é um convite para experimentá-la. Na taça, apresenta coloração salmão tendendo a um laranja em tom de cobre – embora bastante translúcida. Apresenta perlage discreto, mas persistente.

Não causou muito impacto quanto ao olfato na minha opinião – sente-se um aroma leve de frutas vermelhas, de baixa intensidade. O álcool (12%) não é sentido nem no olfato ou no paladar em nenhum momento, um ponto positivo para a Cava.

Em boca, é perfeita: refrescante, com acidez equilibrada e final intenso, seco e prolongado. Possui um levíssimo tom adocicado no final eu diria, mas quase imperceptível. Acredito que na taça sofreu uma leve evolução ao longo de alguns minutos, mostrando-se talvez até mais agradável em temperaturas um pouco mais altas. Ao término da garrafa, deixou um gosto de “quero mais” (e que gosto!). No geral, muito agradável.

Em suma, uma espumante excelente, recomendável para qualquer situação, com ou sem comida ou acompanhamentos. Confesso que aqui na região, o valor da garrafa é um pouco fora do meu padrão financeiro: em torno de 80 reais. Adquiri esta garrafa na minha viagem a Rio Branco (relembre) por 20 dólares – o equivalente a cerca de 32 reais na época. Certamente na próxima viagem, trarei novamente – aprovadíssima!

3 comentários em “Cava Codorníu Pinot Noir #cbe

  1. Jeriel disse:

    Esse Cava é um dos meus prediletos! Gostei do post e do Blog. Também já providenciei um link para cá. Avise-me quando publicar um novo post para me tornar fã de seu blog. Boa sorte!

    abraço

    Jeriel

  2. […] Cavas de boa qualidade. Por aqui inclusive já passou uma 100% Pinot Noir, que agradou bastante (relembre). Esta, por sua vez, é um corte clássico das três variedades: Xarel-lo, Parellada e Macabeo. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s