Casal Garcia Vinho Verde Branco 2010 #cbe

Grandes amigos, estive ausente por alguns dias, mas foi por uma razão nobre: eu e minha esposa estávamos de férias no balneário de Arambaré, uma praia calminha na Laguna dos Patos. Foram excelentes dias, muito bons para relaxar e repor as energias.

Mas cá estamos nós de volta e em alto estilo, para nosso post mensal para a Confraria Brasileira de Enoblogs, a CBE, que chega este mês em sua 65ª edição. Desta vez o tema foi sugerido pelo confrade Luiz Cola do blog Vinhos e Mais Vinhos: “Vinho Branco de Portugal de até 150 reais.

Para esta edição da CBE eu resolvi fazer algo diferente: adquirir um vinho  que fosse facilmente encontrado em supermercados, se possível de baixo custo, buscando encontrar um típico “bom e barato”.

Fui ao supermercado Nacional e encontrei este Casal Garcia escondido em um canto da prateleira. Resolvi experimentar; por sinal, meu segundo vinho verde – no mês passado, já havíamos provado um ótimo Varanda do Conde (relembre). Acabei sabendo depois que este é um vinho verde muito conhecido e apreciado aqui no Brasil. O confrade Alexandre Takei, do blog Notas Etílicas me sugeriu beber o vinho na praia, bem gelado – sugestão esta que segui à risca (eis a foto para comprovar :). Trata-se de um vinho de apenas 10% de álcool, composto por um corte de uvas Trajadura, Loureiro, Pedernã e Azal (conforme informações que encontrei na Internet).

A garrafa é em um tom azulado e tem um bonito rótulo, gostei da apresentação. Na taça o vinho apresentou um visual amarelo claro esverdeado, límpido e brilhante. Não apresentou as pequenas bolhinhas, comuns em vinhos verdes. Aromas muito tímidos e discretos na minha opinião. Leve frutado aparecendo com algumas notas minerais. Retro olfato com lembrança de lima. Em boca é um vinho essencialmente leve, tranquilo e muito fácil de beber. Boa acidez e com um toque cítrico refrescante lembrando uma limonada. Final curto e leve.

É um vinho simples, bem-feito e honesto. Descontraído e muito refrescante. Acompanhou muito bem uma excelente porção de violinha à milanesa. Eu e minha esposa batemos um recorde: nunca consumimos uma garrafa tão rapidamente, dada a leveza do vinho e do sabor, que chama para a próxima taça. Vale a pena conferir. Custa em torno de 29 reais. Saúde!

 Nota: 3,0 (Bom)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s