Visita à Vinícola Adolfo Lona

Grandes amigos, neste último sábado, tive o privilégio de conhecer a produtora de Adolfo Lona, em Garibaldi. Não poderia deixar de fazer um registro alusivo a este momento especial.

Conheci o trabalho de Adolfo Lona especialmente através de seu blog – Vinho Sem Frescuras – do qual sou leitor assíduo. Muito aprendi com seus posts sobre uvas, sistemas de condução, vinificação, serviço e degustação dos vinhos, entre muitos outros tópicos. Seus textos, muito bem escritos por sinal, me impulsionaram a buscar cada vez mais o aprendizado do mundo do vinho –  uma das coisas que mais gosto neste universo tão fabuloso. No último Natal, persuadi minha esposa a me presentear com o livro Vinhos e Espumantes – Degustação, Elaboração e Serviço, uma leitura muito agradável e didática, de autoria de Adolfo Lona. Inclusive, pretendo fazer um post alusivo a esta publicação em breve.

Neste meio tempo fiquei curioso para visitar a vinícola deste competente enólogo argentino, residente no Brasil desde 1973. Fiz contato com ele na semana passada e marcamos para este sábado de manhã uma visita em sua cantina em Garibaldi, onde Adolfo Lona fabrica seus espumantes.

Fomos muitíssimos bem recebidos – o anfitrião nos fez sentir como se fôssemos amigos de longa data. Adolfo Lona nos mostrou sua charmosa produtora de onde saem alguns dos melhores espumantes do Brasil, todos produzidos artesanalmente, sem maquinários industriais. Tive a honra de poder experimentar em sua companhia – e com suas excelentes explicações – seus excelentes espumantes: o Charmat Brut, o Charmat Brut Rosé e o seu espetacular Champenoise Nature. Eu e minha esposa fomos agraciados com uma aula sobre espumantes, desde sua fabricação até sua harmonização.

Para encerrar, atendendo a um convite do Adolfo Lona, juntou-se a nós mais um ilustre convidado: Gil Mesquita do blog Vinho para Todos sentou-se conosco à mesa para completar o debate saboreando o melhor espumante da vinícola: o Orus Pas Dosé, espumante Rosé produzido pelo método tradicional em pequeníssima escala. Depois de muita insistência minha e do Gil para tentar comprar garrafas deste belíssimo produto, já em suas últimas unidades, Adolfo Lona nos presenteou com uma garrafa cada. Não poderíamos ter saído de lá mais felizes.

Uma visita memorável para mim, sem dúvida. Pretenciosamente, diria que fiz um amigo. Ao final, Adolfo Lona autografou meu livro que eu havia humildemente levado até lá para este fim. Vou guardar meu Orus com muito carinho e apreciá-lo em uma data especial, como fui instruído pelo seu elaborador. Lá por junho conto tudo por aqui, em detalhes.

Saúde a todos!

Gil Mesquita, Adolfo Lona e eu. Créditos e  agradecimentos pela foto à minha esposa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s