Avondale Pinotage 2009 #cbe

Amigos, o tema para a 68ª edição da CBE, a Confraria Brasileira de Enoblogs, foi desta vez sugerido pela confrade Fabiana Gonçalves do blog Escrivinhos, que propôs experimentarmos um “ vinho orgânico ou biodinâmico, de qualquer nacionalidade e faixa de preço”. No post anterior fiz uma introdução aos vinhos orgânicos e biodinâmicos (relembre), já que eu pouco sabia sobre o tema e queria mais informações. Escolhi para minha décima participação na CBE este vinho da África do Sul, elaborado na região de Paarl.

A Avondale é uma jovem vinícola sul-africana fundada no final da década de 90, que possui produção calcada nos moldes ecológicos e de sustentabilidade. Ouvi ótimos comentários da vinícola, sobretudo de seu Pinotage – uma casta híbrida francesa, resultante do cruzamento da Pinot Noir com a Hermitage. Resolvi experimentar, aproveitando para estrear esta uva aqui no blog, que é afinal a casta símbolo da África do sul. O vinho possui 13,5% de álcool e metade dele estagiou 5 meses em barricas de carvalho de segundo uso.

A garrafa possui bela apresentação. O rótulo apesar de simples é elegante, aparentemente feito de papel reciclado. O fechamento é com screw cap. Na taça o vinho apresentou uma bela coloração rubi avermelhada, com muitas lágrimas, quase transparentes. Aromas intensos e agradáveis, com boa complexidade. Predominância de frutas vermelhas e negras como amora e framboesa, além de um leve toque de madeira com uma certa lembrança de couro e algo vegetal. Álcool zero. Na boca vem a melhor parte. Vinho leve a mediano, com acidez marcante. Taninos firmes gerando sensação de especiarias e pimenta na ponta da língua. Frutado confirmando sensações do olfato. Final com certa potência denotando leve toque do carvalho, que durante todo o tempo esteve lá, mas sem se sobressair, como creio que deve ser.

Um vinho muito interessante, agradável e de personalidade, diferente dos que já havia experimentado. É marcante. Possivelmente um dos melhores vinhos que já comentei aqui no blog. Chama para a próxima taça. O preço também é convidativo: custa em torno de 50 reais; é importado pela Vinhos do Mundo.  Saúde a todos!

Nota: 5,0 (Excelente)

12 comentários em “Avondale Pinotage 2009 #cbe

  1. Gustavo disse:

    Grande Tiago, ainda não conheço este vinho, bela dica…
    Grande abraço e bons vinhos.
    Gustavo

  2. Gil Mesquita disse:

    Tiago,

    lendo seu comentário me deu vontade de experimentar novamente o Avondale, que já comentei lá no VPT, mas de safra anterior.

    foi um dos primeiros vinhos sul-africanos que realmente me encantaram.

    Saúde!!!

    Gil Mesquita
    http://www.vinhoparatodos.com

    • tiagobulla disse:

      Gil, muito obrigado pelo comentário

      Notei que tivemos impressões parecidas – aparentemente o vinho manteve a qualidade ao longo dos anos.
      Os poucos vinhos sul-africanos que provamos fizeram muito sucesso aqui em casa, tenho acertado nas escolhas. Vou buscar mais rótulos interessantes.

      Saúde!

  3. Tiago Cunha disse:

    Bah xará,

    Esse post me deixou muito curioso quanto aos vinhos orgânicos.
    Nunca experimentei nenhum e, pelo visto, vale a pena.
    Sabe se existe algum brasileiro?
    Abração e parabéns pelo blog, está cada vez melhor.
    Saúde!!

    • tiagobulla disse:

      Grante Tiago

      Muito obrigado pelo comentário gentil, fico lisonjeado e envaidecido.
      Não sou muito conhecedor dos vinhos orgânicos, mas também estou curioso e à procura de rótulos interessantes. Esta edição da CBE foi bem legal, e apareceram vinhos que me deixaram curioso.
      Quanto aos nacionais, acho que as opções são poucas. Tem uma vinícola chamada Hex que fica em Picada Café que faz orgânicos. Nosso estimado colega Daniel Perches já falou de um deles inclusive:
      http://www.vinhosdecorte.com.br/hex-von-wein-cabernet-sauvignon-reserva-especial-2007/
      Parece interessante…
      Saúde!

  4. Belo vinho! Se vc gostou da África do Sul experimente outras castas de lá. Lá no blog escrevi um pouco sobre minha visita aquele país ano passado. Descobri que a Pinotage é tipo a Carmenere no Chile, muito propagandeada, mas quando vamos a fundo descobrimos que não é, de longe, a melhor casta do país.
    Cabernet Sauvignon, Syrah, Merlot e até Pinots da Costa estão saindo com uma qualidade incrível. Fora as brancas Sauvignon Blanc, Semillon e Chenin Blanc.

    Vale a pena provar…
    Abcs

    • tiagobulla disse:

      Eduardo, muito obrigado pelo comentário. Fico orgulhoso com sua visita.
      Vou guardar suas sugestões. Minha esposa adora os vinhos sul-africanos (e eu tenho tido boas impressões com eles). Vou experimentar mais rótulos sim, com certeza. Será ótimo trocar idéias

      Saúde!

  5. alemdovinho disse:

    Tiago, conhece o Chenin Blanc deste produtor? SHOW TOTAL

    Um abraço alemdovinho

    • tiagobulla disse:

      Peter, já vi o rótulo na loja da Vinhos do Mundo. Estava em promoção a alguns dias e acabei não comprando.
      Confesso que estou com uma ponta de arrependimento, mas vou anotar sua sugestão. Os vinhos sul-africanos tem passaporte privilegiado aqui em casa!
      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s