Santa Carolina Specialties Dry Farming Carignan 2008

Estimados amigos, nossa Confraria Brasileira de Enoblogs chega este mês à sua 70ª edição, hoje com um tema proposto pelo nobre colega Daniel Perches do blog Vinhos de Corte. A sugestão foi degustarmos “Um vinho que tenha a uva Carignan. Se possível, um varietal, mas se não der, pode ser um corte. Qualquer país e qualquer preço”. Confesso que logo de cara fiquei empolgadíssimo, pois trata-se de uma casta que eu não conhecia, mas que já havia lido comentários muito positivos.

Não é muito fácil encontrar um vinho com a uva Carignan – pelo menos não aqui na Grande Porto Alegre. As opções não são muitas; logo, para não arriscar, resolvi investir um pouco mais do que estou habitualmente acostumado. Escolhi este Carignan da Santa Carolina, uma vinícola bem conhecida da maioria dos consumidores. Este é um rótulo de uma linha superior, a Specialties, onde temos vinhos de menor tiragem, que normalmente não encontramos em supermercados. A denominação Dry Farming designa vinhos elaborados a partir de uvas que são cultivadas na ausência de água, produzindo assim vinhos mais encorpados, com caracterísitcas mais rústicas. No caso deste Carignan, as uvas são provenientes de videiras do vale de Cauquenes, com mais de 80 anos de idade. O vinho estagia em barricas por doze meses e possui 14,5% de álcool – um pouco acima da média do que estamos acostumados. Tudo isso é claro, levou este blogueiro a uma curisosidade enorme para experimentar este vinho tão singular. Vamos ao que eu achei:

Em taça mostrou uma bela coloração vermelho rubi, bem escura e fechada, com lágrimas lentas e em boa quantidade manchando as paredes da taça. Aromas de boa intensidade. De início, predominância do carvalho e notas mais adocicadas, como baunilha e chocolate. Aos poucos revela aromas de ameixa e uma lembrança bem característica de compota. No paladar é um vinho de boa acidez e taninos bem presentes dando um toque apimentado na língua. Frutado confirmando o olfato e aparecendo bem em boca. Potente, mas sem deixar o álcool sobressair. Final com boa persistência, seco e tânico.

Um vinho sem dúvida muito interessante, correto e de personalidade “forte”. Altamente gastronômico – bebemos na companhia de uma costela suína, que poderia ter sido ainda mais estruturada para acompanhar o vinho. Evoluiu bem na taça ao longo do jantar. Sem dúvida tem alguns anos de guarda pela frente, tranquilamente. Apesar do preço um pouco elevado – em torno de 80 reais – a experiência valeu cada centavo. Vale a pena conferir.

Saúde!

Em tempo: Nosso estimado colega Daniel Perches também publicou em seu blog este mesmo vinho para a CBE.  Confira o post dele aqui.

2 comentários em “Santa Carolina Specialties Dry Farming Carignan 2008

  1. danielperches disse:

    Olá Tiago, que legal que provamos o mesmo vinho. 🙂
    Abraços e obrigado pelo post.
    Daniel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s