Confira os Destaques do Circuito Brasileiro de Degustação em Porto Alegre!

Estimados amigos, fiquei muito contente ao receber o convite do Ibravin para participar do Encontro Brasileiro de Degustação na última quinta-feira, dia 13, como já havíamos divulgado (relembre). O evento foi realizado no belo Salão Nobre da Catedral Metropolitana de Porto Alegre e contou com a presença de  750 pessoas. É o tipo de evento que revigora o espírito de qualquer enófilo, sem dúvida alguma.

Eu, como marinheiro de primeira viagem, achei a organização do evento simplesmente impecável, um mérito da enóloga Maria Duarte da empresa Vinho e Arte. Na entrada, o visitante recebe sua taça de degustação e um belo livrinho, muito bem confeccionado, onde estão catalogados todas as vinícolas presentes no evento – bem como os vinhos que cada uma trouxe para a degustação dos visitantes. Ao lado de cada página, um espaço para anotações – que foi minha sorte, já que eu havia esquecido de levar meu velho caderninho de anotações.

Pois bem amigos, peguei minha taça e meu livrinho e fui conferir alguns vinhos que me despertavam certa curiosidade. Infelizmente o tempo era curto para degustar os 120 rótulos das 21 vinícolas presentes – e confesso também que não era minha intenção chegar a tanto! Todavia, vou comentar um pouco sobre os vinhos que mais chamaram minha atenção nos estandes:

Antônio Dias Merlot 2010 – Um belo vinho da região de Três Palmeiras. Equilibrado, macio, boa acidez e taninos redondos. Uma bela opção de um terroir não tão conhecido como os que já estamos acostumados.

Don Laurindo Malvasia de Cândia 2012 – Vinho de intensidade aromática excelente, com um incrível toque floral e de frutas brancas tropicais. Paladar leve, com boa cremosidade e acidez muito discreta. Vinho muito interessante. Aqueles que não toleram a acidez podem comprar caixas.

Casa Venturini Chardonnay 2012 – Posso estar dando um passo maior que minhas pernas ao fazer esta afirmação, mas creio que este é o vinho branco com a melhor relação custo-benefício do Brasil. Excelente acidez, frescor e cremosidade, com boa intensidade de aromas e indiscutível presença de abacaxi e leve compota no olfato. Um ótimo vinho especialmente pelos 29 reais que custa no mercado. Confirmou muito bem as expectativas que eu tinha e os comentários que li a respeito.

Casa Valduga Raízes Cabernet Franc 2010– Vinho elaborado com uvas da região da campanha.  Interessante e agradável. Frutado eminente, com boa intensidade aromática. Boa acidez, com taninos elegantes presentes. Gastronômico. Um belo vinho desta variedade, um tanto rara de se encontrar.

Dunamis Merlot 2011 – Enfim tive a oportunidade de conhecer um vinho da jovem vinícola Dunamis, que vem conquistando espaço no mercado de vinhos com uma proposta descontraída, voltada especialmente ao público mais jovem. Este Merlot faz parte de uma coleção chamada “Shall We Dance?” e de fato confirma a proposta da vinícola: é muito equilibrado, macio e fácil de beber. Vale a pena experimentar. A vinícola está de parabéns pelo rótulo do produto, que é muito bonito e transmite exatamente a ideia do vinho descontraído e moderno.

Lidio Carraro Quorum Grande Vindima 2006 – Um dos vinhos top da vinícola Lídio Carraro, elaborado sem utilização de madeira. É um assemblage de quatro variedades: Merlot, Cabernet Sauvignon, Tannat e Cabernet Franc, com uvas provenientes do Vale dos Vinhedos. Vinho muito interessante, de presença, encorpado e estruturado, com grande complexidade aromática. Potente e gastronômico.  Possivelmente, o tinto que mais me impressionou no evento.

Dom Cândido Espumante Documento Brut – Apesar de eu ser um enófilo fascinado por espumantes, confesso que provei poucos no Circuito. No entanto, este foi o ponto alto da degustação e me deixou muito surpreso positivamente. Um Blanc de Noir 100% Pinot Noir com 18 meses de maturação. Muito belo em taça, com uma intensidade e complexidade aromáticas excelentes. Em boca é macio, cremoso, e com um toque cítrico de frutas tropicais muito presente. Espero tê-lo logo em minha adega e aqui no blog também – este me conquistou. Recomendo.

Ainda: além das degustações nos estandes das vinícolas, tive a honra de participar da degustação “Guarda Nacional”, onde foram degustados vinhos brasileiros de longa guarda; o mais antigo com mais de 20 anos de amadurecimento em garrafa. Deixarei para comentar sobre a degustação em outro post, que em breve estará aqui no blog.

Confiram algumas fotos do evento:

Saúde a todos!

6 comentários em “Confira os Destaques do Circuito Brasileiro de Degustação em Porto Alegre!

  1. Nilson Cesar disse:

    Caro amigo> vc já ouviu falar da Salvaguarda? O Movimento mais infeliz em direção a educação no mundo do vinho? Adotado pelos marionetes da IBRAVIN nas mãos de produtores inescrupulosos que rondam com crueldade a desinformação dos incautos!!??
    Vá se buscar informação, ou está sendo pago?

    • Tiago Bulla disse:

      Olá Nilson
      Primeiramente, respondendo seu comentário, reafirmo que este é um blog independente e que não recebo nem um centavo sequer para escrevê-lo. Nasceu com um hobby, uma paixão que tenho acerca do universo do vinho, ainda bem recente por sinal.
      Quem acompanha meu blog a algum tempo sabe que sempre fui e continuo sendo um entusiasta dos vinhos brasileiros; os vinhos nacionais – especialmente os espumantes – sempre tiveram aqui seu espaço e ao longo deste mais de um ano que venho escrevendo o blog eles foram conquistando minha admiração – isso já muito antes de qualquer um falar em salvaguardas.
      Quanto a esta última, acredito que meu posicionamento a respeito das salvaguardas não tem nada a ver com minha ida ao evento. Fui ao Circuito para conhecer mais os vinhos de nossa viticultura e degustar bons rótulos. Pessoalmente, saí de lá satisfeito com a experiência e tenho certeza de que não fui o único.
      Um abraço
      Tiago

      • Nilson Cesar disse:

        Olá Tiago!
        A critica é para alertar, não é pessoal mas para que as pessoas possam ter direito de escolha.
        Abraço

      • Tiago Bulla disse:

        Olá Nilson!
        Não levei para o pessoal, de modo algum. Como sempre digo, por aqui todas as opiniões são sempre muito bem-vindas.
        Agradeço pelo seu comentário.
        Um abraço e saúde!
        Tiago

  2. […] o Merlot 2011, que eu já havia experimentado e aprovado no Circuito  Brasileiro de Degustação (relembre). Continuo mantendo minhas boas impressões sobre o vinho: muita fruta vermelha, excelente acidez, […]

  3. […] como no ano passado (relembre) fui convidado a visitar o circuito. Como foi na edição anterior, o visitante é identificado na […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s