Os Tais Clubes de Vinho – Retomando as Atividades no Blog

Estimados amigos

Após meses sem dar notícias aqui pelo blog, retomo as postagens, na medida do possível, tentando compartilhar minhas impressões e experiências em torno deste Universo tão fascinante. Estejam certos de que, para mim, escrever aqui no blog é algo que gosto e me faz bem. Senti falta nestes últimos meses desta experiência. Sempre que posso, respondo e dou toda a atenção possível aos amigos leitores que me enviam emails e comentários com críticas, sugestões ou pedidos de dicas para aquele vinho que estão procurando.

Nestes quase quatro anos em que escrevo este site, acredito que nenhum outro assunto tenha feito tanto sucesso quanto o post que redigi a respeito dos Clubes de Vinho (relembre).

Foram dezenas (sem exagero)  de pessoas que me escreveram e comentaram no post, seja concordando ou discordando, mas principalmente pedindo dicas de clubes de vinhos para participar. Sem dúvida, nota-se muito bem que o público iniciante confia nos clubes de vinho para ir dando os primeiros passos e provando os primeiros rótulos.

Nada tenho contra aos clubes de vinhos. Até porque, conheço de fato, por experiência própria, somente um: o Clube W, da Wine. Fui sócio do clube em duas modalidades: inicialmente, na Classic (quando nem existiam ainda outras opções) e depois, mais recentemente, na modalidade One, visando especialmente muito mais as vantagens de associado do que os vinhos da seleção mensal propriamente ditos.

Creio que o Clube W  seja ainda o que oferece as maiores vantagens, como promoções, descontos, fretes grátis para associados, vale-compras etc. Para os iniciantes e até mesmo apreciadores com certa experiência, é uma boa escolha. Hoje não sou mais membro do Clube W, pois resolvi partir para outros investimentos pessoais – entre eles, explorar mais as lojas físicas de vinhos aqui de Porto Alegre (que não são poucas, diga-se de passagem).

Mas como todos sabem, há uma série de outros clubes. Como nunca fui assinante de nenhum deles, julgo-os apenas pelos comentários que já ouvi falar e pelas propostas de vinhos que cada clube oferece. especialmente, me agradam as propostas dos clubes Winelands e CultWine, as quais destaco aqui. A quem procura clubes com vinhos diferentes e mais exclusivos, creio serem duas opções muito interessantes. Vale a pena dar uma conferida nos sites. A Winelands, por exemplo, está com uma seleção de vinhos Croatas este mês, o que dificilmente acontece na maioria dos clubes.

Quem quiser mais sugestões ou clubes para pesquisar, sugiro a leitura do post do amigo Alexandre Frias, do Diário de Baco, que compilou muito bem uma lista de vários clubes do mercado brasileiro. Confira a matéria aqui.

Por fim, gostaria de deixar aos amigos leitores minha opinião:  assim como já me disseram certa vez, posso lhes afirmar que nenhum clube vai lhes agradar 100%. Mas pesquisem, experimentem e troquem idéias com outros enófilos. E principalmente: não deixem de procurar pessoas que também se interessam por esta bebida tão especial – um bom grupo de amigos apreciando uma boa comida com um belo vinho ainda é, na minha opinião, o melhor clube que podemos ter.

Saúde a todos!

5 comentários em “Os Tais Clubes de Vinho – Retomando as Atividades no Blog

  1. Luiz Perez disse:

    Que bom vê-lo de volta, Tiago!

    Realmente, os clubes de vinhos são um assunto sem fim. Eu mesmo fui um dos que perguntou para ti sobre os clubes naquela sua primeira postagem.

    Segui seu mesmo caminho: me associei ao Clube W no modos Classic e One. E igualmente já os deixei, em parte para buscar descobrir novos vinhos sozinho e em parte por ter ficado insatisfeito com muitas seleções seguidas feitas por eles.

    Ainda estou pensando em entrar no clube da Vinhos de Bicicleta, mas tem tanta coisa para conhecer em Porto Alegre que eu acho que vou demorar um pouco mais.

    Apriveitando: tens alguma loja preferida aqui em PoA para compra de vinhos? Tenho gostado muito da Garage, mas com a seleção limitada uma hora acabam as novidades… E algumas das outras tenho me recusado a ir (essas não nomeio).

    Um abraço e até o próximo post!

    Luiz

    • Tiago Bulla disse:

      Luiz, muito obrigado mais uma vez pelo comentário
      É um belo assunto sim, que reúne muitas opiniões e debates. Por enquanto, assim como o amigo, estou garimpando por conta e risco 🙂
      Conheço poucas lojas de vinhos em Porto Alegre – vergonhosamente. Está mais que na hora de visitar algumas que não conheço, como a Decanter e a Grand Cru (gosto dos vinhos importados por ambos).
      Particularmente me agradam as lojas Vinhos e Sabores (grande variedade de rótulos nacionais, especialmente espumantes) e a Sommelier Vinhos, que agora está com uma loja nova, grande, muito bonita – esta mais focada em importados.
      Um forte abraço e saúde!

  2. […] Em tempo: sugiro também a leitura de outro artigo que escrevi sobre o tema – acesse aqui. […]

  3. Silvana Pazin disse:

    Também já fui sócia do ClubeWine e saí pelos mesmos motivos que o Luiz bem pontuou.
    Resolvi tentar o Evino!

    Vc tem sorte em estar em Porto Alegre: os vinhos são mais baratos por aí, além de ter nossa produção nacional pertinho.

    Boa semana!
    Silvana

    • Tiago Bulla disse:

      Olá Silvana!
      Sim, confesso que de certa forma me sinto um privilegiado em morar aqui no sul. Por outro lado, não podemos nos esquecer que em São Paulo e Rio estão as maiores importadoras, feiras e eventos do mundo do vinho.
      Fica aqui sua indicação de clube. Não conhecia o Evino. Depois nos conte o que está achando
      Um abraço e saúde!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s