Para Apreciar no Inverno: Larentis Reserva Tannat 2012 #cbe

Larentis_reserva_tannat_2012

Amigos, já fazia alguns meses que eu devia um post para a nossa querida Confraria Brasileira de Enoblogs, a primeira e talvez única confraria virtual de vinhos do Brasil. Coube ao amigo Luiz Cola que escreve o ótimo site Vinhos e Mais Vinhos, a escolha do tema, que particularmente adorei: “um tinto ‘encorpado’ de inverno com preço até R$100”. Fantástica escolha 🙂

Em um primeiro momento amigos pensei diretamente em um Tannat, casta que aprecio demais e que, creio eu, cumpriria bem os requisitos da missão. Pensei evidentemente em um Tannat uruguaio, mas me dei conta de uma lástima: está difícil achar um Tannat ‘dos bons’ por menos de cem contos. Mas nada de pânico: foi aí que me recordei deste belo exemplar que estava lá em minha adega, esperando este inverno para ser apreciado.

Não escondo minha profunda admiração pelo competente trabalho da vinícola Larentis, que aprendi a admirar já a vários anos – desde o primeiro ano que escrevo este blog sempre tive algum contato com seus vinhos, que particularmente gosto muito (especialmente seu lendário bag in box, o campeão em custo-benefício do Brasil – relembre).

Este Tannat foi elaborado com uvas da excelente safra de 2012, cultivadas peça própria Larentis. Recebeu fermentação malolática em barricas de carvalho e repousou nas mesmas ainda por uns cinco meses, além de outros tantos em descanso nas garrafas antes de ser posto à venda. Faz parte de um lote de somente 2600 garrafas numeradas – abrimos a 1903. Vamos ao líquido!

Vinho de cor rubi bem escura, sem transparência, opaco e bordas avermelhadas. Aromas com boa intensidade,  muita fruta preta, especialmente ameixa e algo mais adocicado da madeira lembrando compota e algumas notas de especiarias.  Em boca tem bom volume, ótima estrutura e acidez leve. Taninos bem polidos e integrados ao conjunto.  Final potente (álcool a 13,4%), com leve toque balsâmico,  marcando a boca e pedindo comida.

Acompanhou polenta e carne de panela com molho, tradicional prato para uma noite mais fria. Foi perfeito. Acho que está pronto para beber e recomendo a prova, achei um vinho redondo. Uma grata experiência. Creio que cumpriu bem o tema de nossa confraria.

Quanto custa? A safra 2013 está a venda no site da vinícola por 49 reais. Pela garrafa paguei  a cerca de um ano atrás um pouco menos no varejo da vinícola – um ótimo custo-benefício diga-se de passagem.

Saúde a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s