Uma Ótima Dica de Vinho de Sobremesa: Salton Intenso Licoroso

salton_intenso_licoroso

Não é comum termos aqui no blog os chamados “vinhos de sobremesa” – nome pelo qual pelo menos eu procuro me referir àqueles vinhos mais alcoólicos e com o teor de açúcar mais elevado; típicos exemplares propícios para acompanhar justamente as sobremesas (isso quando o vinho em questão não é “A” sobremesa em si). Queria amigos, contudo, ter mais oportunidades de experimentar esta classe de vinho, o qual temos poucas opções no mercado. Já ouvi dizer, inclusive, que a serra gaúcha seria um Terroir bem propício para a elaboração destes exemplares – mas é assunto para outro post, chegaremos lá.

Pois bem, o exemplar de hoje é elaborado pela Salton, e foi comentado no Winebar onde alguns rótulos da vinícola foram degustados – confira aqui como foi. É elaborado exclusivamente com a variedade Chardonnay, com uvas colhidas na Serra Gaúcha. O vinho recebe amadurecimento em barricas de carvalho de segundo uso, utilizando-se o chamado método da Método da “Solera”, que consiste em empilhar barris de forma que os vinhos mais antigos fiquem embaixo e os mais novos no topo. Uma porção do vinho dos barris mais antigos é retirada e engarrafada. A parte utilizada é reposta com vinho dos barris imediatamente acima, e assim sucessivamente. Finalmente, o barril do topo é completado com vinho novo. Portanto amigos, o vinho neste caso não é safrado – é um blend de safras, pode-se dizer, o que de certa forma ajuda a manter suas características ano a ano. Continuar lendo

Um Vinhaço do Tejo: Quinta do Alqueve 2 Worlds Reserva 2008

Quinta_do_Alqueve_2_Worlds Reserva_2008

Diria eu, estimados amigos, que os vinhos portugueses além de estarem perfeitamente enquadrados entre os melhores do mundo estão também muito bem posicionados quando o assunto é custo-benefício – diga-se de passagem, talvez o ponto X fundamental dos dias de hoje, tendo em vista que a questão financeira não está fácil para a grande maioria de nós brasileiros. Nosso querido companheiro inseparável, o vinho, que já era caro vem se tornando um investimento cada vez mais oneroso e daí a busca por um exemplar de boa qualidade com custo atrativo se torna uma missão e tanto.

E é neste ponto que eu acredito que os vinhos lusitanos merecem um grande destaque na adega de qualquer enófilo. Este exemplar que comento hoje foi adquirido a alguns meses atrás em uma promoção no site da Wine. É elaborado pela vinícola Pinhal da Torre na região do Tejo, sendo vinificado através de um assemblage de quatro variedades: Touriga Nacional, Touriga Franca, Cabernet Sauvignon e Merlot – típico corte português, onde costumeiramente são combinadas três ou mais variedades na elaboração de seus vinhos. Continuar Lendo

Rocio Sauvignon Blanc 2014

Rocio_Sauvignon_Blanc_2014

Amigos, este exemplar foi degustado ainda nos últimos dias quentes de outono – abri uma brecha aqui entre os exemplares tintos – a sensação do inverno – para escrever um post sobre ele, indiscutivelmente merecido. Recebi este Sauvignon Blanc pelo Clube Winelands, juntamente com um Rosé, simplesmente espetacular (relembre).

O exemplar é elaborado com uvas Sauvignon Blanc pela Viñas de America del Sur, na região de Mendoza. As vinhas têm idade de 15 anos e o caldo não tem passagem por madeira, a fim de preservar suas características varietais. Continuar Lendo

Valle Las Acequias Malbec Roble 2010

Valle_Las Acequias_Malbec_Roble_2010

Amigos, saí de casa uma noite dessas de outono com o objetivo de tomar um vinho apropriado para o frio que estava fazendo. Ao chegar na loja Vinhos do Mundo percebi que naquele dia haviam Malbecs em promoção – entre eles, este do post de hoje, que foi o escolhido da noite. Eu queria a bem da verdade um “Malbecão” como dizem – acolhi então a sugestão do atendente que me recomendou este rótulo, mais estruturado que a “média” entre os demais, por assim dizer (risos).

Continuar Lendo