Tinto no verão pode? Claro! Casas del Toqui Reserva Pinot Noir 2015

Amigos, não são poucas as vezes em que as pessoas me indagam se “é possível” bebermos vinhos tintos mesmo no calor do verão. Nós gaúchos, de fato, somos mal acostumados: temos as quatro estações do ano relativamente bem definidas e acabamos assim criando uma espécie de padrão de consumo: tintos no inverno, brancos e espumantes no verão. Mas nada melhor do que quebrar paradigmas. Um belo tinto, leve – como um Pinot Noir – ligeiramente mais resfriado, pode ser uma ótima pedida com um prato mais light em uma noite de verão não tão quente.

“E como resfriamos o vinho?”, muitos me questionam. Simples: 50 a 60 minutos na geladeira costumam ser suficientes. A partir daí, amigo leitor, é com você: se achar que o vinho está ainda um pouco quente, basta tampar e deixar ele na geladeira um pouco mais. Se por acaso ele esfriar muito (pouco provável), mais fácil ainda: deixe-o que a temperatura ambiente faça o trabalho. Lhes garanto: funciona perfeitamente – palavra de quem faz isso a uns 7 anos (risos).

Pois bem, o exemplar de hoje é elaborado pela competente vinícola chilena Casas del Toqui. O vinho foi elaborado com uvas do Vale do Cachapoal, conforme versa claramente o rótulo (com direito à Denominação de Origem – DO). Continuar Lendo

Marichal Reserve Collection Pinot Noir – Tannat 2010

Amigos, mais um dia de post especial, dia de Vinho Uruguaio – e como disse em um post do mês passado, não consigo conter um certo sorriso quando falo deste país, o qual nutro um carinho pra lá de especial. E não poderia ainda ser MAIS especial, haja vista que o vinho de hoje é de um dos produtores que mais aprecio: a Bodega Marichal, a qual tive o prazer de visitar a alguns anos, quando o blog ainda estava no início (relembre).

Este belíssimo exemplar de hoje é elaborado através de um corte, digamos, inusitado (e ousado!) de uvas Pinot Noir e Tannat (na proporção de 70-30% respectivamente); duas cepas de características praticamente opostas. Continuar Lendo

Don Guerino Gran Reserva Teroldego 2007

Amigos, aos poucos vamos abrindo exemplares que estavam a muito tempo carinhosamente guardados lá no cantinho de nossa adega. Vinhos estes carregados de história e que remetem a uma bela época em que eu começava a escrever o blog. Conheci este belo vinho quando visitei a vinícola Don Guerino – uma bela ocasião por sinal (relembre), e decidi então levar uma garrafa para casa a fim de prová-la depois de algum tempo de guarda.

O tinto em questão é elaborado com a casta Teroldego, uva típica muito cultivada na região do Treno – norte da Itália. Continuar Lendo

Mais um Belíssimo Tinto Uruguaio: Bouza Tannat 2013

Amigos, não consigo conter um pequeno sorriso de felicidade ao falar do Uruguai e seus maravilhosos vinhos. E não podemos falar dos vinhos uruguaios, logicamente, sem falar da Tannat, cepa da qual sou admirador confesso e até suspeito para opinar sobre (risos). E claro, falar de Tannat e Uruguai sempre nos remete a um dos mais tradicionais produtores do país: a sempre competente e confiável vinícola Bouza, uma de minhas favoritas.

Este exemplar foi elaborado com 100% de uvas Tannat da região de Las Violetas, Canelones e Melilla nos arredores de Montevidéu. A ficha técnica do site (completíssima por sinal – quem dera se todos produtores fossem assim) indica que 20% do vinho fermentou em barricas de carvalho francês. Continuar Lendo