Provamos (e aprovamos) os Vinhos da Argenceres – Novidade no Brasil

Degustação_Bodega_Argenceres

Estimados amigos

Esta semana fui gentilmente convidado pela equipe da elegantíssima Vinho e Arte Casa para conhecer e degustar os vinhos recém lançados no Brasil pela Bodega Argenceres, de Mendoza. Quem fará a importação nos rótulos no Brasil é a empresa Intercom Comércio Internacional, do Espírito Santo, enquanto que  a representação no RS será da Paladares do Mundo.

A Bodega é um projeto de uma família espanhola em Mendoza. Os vinhos são elaborados na propriedade da vinícola em “Las Aguaditas”, na região de San Rafael, sob a supervisão do enólogo Fabricio Orlando.

Na ocasião degustamos seis rótulos da vinícola: um Chardonnay (não-barricado); três tintos varietais, das castas Malbec, Cabernet Sauvignon e Bonarda; e dois rótulos assemblage – um mais leve e outro mais encorpado, este último, possivelmente, o top da Vinícola – Dramatis Personae Blend.

Chama a atenção nos vinhos a graduação alcoólica elevada, até mesmo no Chardonnay, quase em 14% (o que é raro para um vinho branco). Nos tintos gravita na ordem de 14,5%. São vinhos potentes e com boa presença de boca, que pedem comida – mas creio que possam ser apreciados sozinhos mais resfriados ou com uma tábua de frios e queijos, como fizemos na noite da degustação.

Provei tranquilamente cada um dos vinhos e gostei de todos. São rótulos macios, redondos, sem defeitos, muito bons e prazerosos de beber – como sempre digo: daqueles que chamam a próxima taça com naturalidade e vão super bem em uma reunião entre amigos. Excelentes exemplares para combinar com a gastronomia, oferecendo muitas harmonizações possíveis. Gostei especialmente do Bonarda e do Blend n. 7 – os mais interessantes e complexos da degustação.

Os preços variam de 50 a 70 reais, com exceção do top, que custa na faixa de 280 reais. Em Porto Alegre serão comercializados pela Vinho & Arte, loja da enóloga Maria Amélia. Cabe sempre lembrar: quem não conhece o local, vale sem dúvida uma visita, um dos pontos mais charmosos da capital para quem aprecia o mundo do vinho.

Saúde a todos!

Fechando o Ano na Confraria Bom Vin com os Vinhos SOPRA

Espumante_Sopra_Sante_Brut_2013

Estimados amigos, depois de ter estado um bom tempo afastado da Confraria Bom Vin – por motivos alheios à minha vontade, lhes asseguro – consegui um tempinho para poder participar do último encontro da confraria no ano de 2014. Na ocasião, tivemos como ilustre convidado o Sommelier Júnior Maroso, que nos apresentou os badalados vinhos da vinícola Sopra, dos Campos de Cima da Serra. Alguns leitores já devem saber muito bem que, ultimamente, por onde passam os vinhos Sopra estão dando o que falar, arrancando ótimos comentários.

Neste encontro tivemos a oportunidade de degustar cinco exemplares da jovem vinícola: um espumante, dois Chardonnay (um barricado e o outro não) e dois tintos da variedade Merlot: um da safra 2012, com breve passagem por barricas de carvalho e o outro da safra 2013, que vem para ser o Top da Vinícola – Riguardo – concebido para ser um vinho de guarda, de alta categoria.

Todos os vinhos são elaborados com uvas de vinhedos de altitude (superior a 900 metros) provenientes do município de Muitos Capões. A produção dos mesmos é muito limitada, pelo menos por enquanto. As maiores tiragens beiram tão somente 5 mil garrafas e alguns exemplares, como o Chardonnay barricad0, não chegam a 500 garrafas produzidas – aliás, este já está esgotado (provamos as últimas unidades).

O Merlot 2012 chamou muita atenção pela intensidade e complexidade aromática que mostrou; a tempos não tive a oportunidade de experimentar um vinho assim. Foi uma grata surpresa. Está sendo vendido no site da vinícola a 41 reais, com bom custo-benefício.

Mas digo – apesar de ser um pouco suspeito para falar – que o grande produto da noite é este da foto acima. O Espumante Sopra Santé, elaborado com 60% Chardonnay  e 40 % de Pinot Noir, é safrado 2013 e tem produção limitada a 4500 unidades. Um belíssimo produto, com excelente estrutura e equilíbrio impecável de acidez e cremosidade. Com certeza vai bem sozinho e acompanhará um grande gama de pratos. É um lançamento da vinícola; segundo informações será vendido na faixa dos 55 reais. Recomendo. Meu favorito.

O encontro aconteceu no Winebox Bistrô, empreendimento localizado na Travessa da Paz, bem pertinho da Redenção, em Porto Alegre. A quem não conhece o espaço, vale a visita: a casa conta com boa carta de vinhos, além de petiscos, crepes e doces daqueles de encher os olhos. Há um bonito espaço externo, ideal para saborear uma refeição leve  no final de tarde com um refrescante espumante. Uma boa pedida.

Saúde a todos!

Confraria Bom Vin Visita a Fante Bebidas e a Escola de Gastronomia da UCS

Estimados amigos, neste último final de semana fui convidado a participar do Enotur .DOC, uma iniciativa do jornalista Orestes de Andrade Jr para reunir os confrades da Confraria Bom Vin para um Tour na Serra Gaúcha.

Nesta ocasião fomos convidados a visitar a Fante Bebidas localizada em Flores da Cunha, na Serra Gaúcha. A empresa fundada a 45 anos produz mais de 80 produtos; entre os quais, destacam-se o Malt Whisky Black Stone, a Vodka Rajska, o espumante sem álcool Dushy, o suco de uva integral Quinta do Morgado e também, atualmente, os vinhos da marca Cordelier.

Segundo informações do diretor presidente da companhia, sr. Julio Gilberto Fante, a produção alcança atualmente a marca de cem mil garrafas por dia, divididas entre os tantos produtos. Destaque especial para a produção de Suco de Uva 100% Natural Quinta do Morgado, elaborado com uvas Bordô e Isabel – que por sinal provamos, e é excelente. Só para ele, a empresa dispõe de capacidade para produzir 5 milhões de litros ao ano, marca que será alcançada em sua totalidade na próxima safra.

Nosso tour ainda teria como atrativo uma visita à Escola de Gastronomia da UCS, localizada também em Flores da Cunha. A instituição é uma das mais modernas e bem equipadas do Brasil, e ostenta o vínculo formado com o ICIF – Instituto de Culinária Italiana para Estrangeiros. As instalações da escola, de fato, surpreendem: salas amplas, bem equipadas, com bancadas individuais para cada aprendiz preparar seu prato somente por si são alguns dos atrativos. Além é claro de uma bela e espaçosa sala exclusivamente voltada ao estudo do vinho.  É de empolgar qualquer visitante.

A jornada encerrou com um belíssimo almoço no restaurante Dolce Itália da Escola de Gastronomia, harmonizado prato a prato com os vinhos da Fante Bebidas. O cardápio foi especialmente elaborado com muito bom gosto e sofisticação pela chef Andréia Mascarelo Lorenzzette Polidoro.

Como amante inveterado da culinária italiana, não podia deixar de relacionar os pratos servidos e os vinhos que acompanharam. Confiram:

Antipasti – Carpaccio marinado no sal com ervas aromáticas, acompanhado do leve e refrescante Espumante Cordelier Brut Charmat (este comentarei com mais detalhes em um post futuro – aguardem).

Primo Piatto – Risoto de bacalhau e amêndoas, que harmonizou muitíssimo bem com o vinho tinto Oremus Cabernet Sauvignon 2013, exemplar vendido na faixa abaixo de 15 reais. Uma grata e belíssima surpresa para todos os confrades e um exemplo de que podemos elaborar vinhos muito interessantes a preços ainda mais atrativos.

Piatto principale- Músculo de novilho braseado ao vinho tinto. Para mim, o melhor prato do almoço, com a carne no ponto certo, deliciosa. A harmonização com o Cordelier Equilibrium 2011 foi perfeita. O vinho tem excelente estrutura, é aromático e frutado, com a madeira na medida. O título faz jus ao líquido. E o melhor ainda é o preço: vendido na casa dos 35 reais, com excelente custo-benefício.

Dolce –  Panna cotta com frutas vermelhas. Sobremesa leve, com a cara do verão, que combinou muito bem com o Espumante Oremus Moscatel Rosé e mais ainda com o Cordelier Licoroso, fechando com chave de ouro as harmonizações.

Uma experiência excelente, para ficar guardada na memória. Confiram abaixo algumas fotos do nosso Tour:

Saúde!

Conheça a Nova Linha de Vinhos da Monte Paschoal

Monte_Paschoal_Linha_Reserve

Estimados amigos, recebemos a alguns dias atrás a notícia de que a Vinícola Monte Paschoal – marca comercial da Basso Vinhos e Espumantes, de Farroupilha – lançou no mercado uma nova linha de vinhos, batizada de Reserve. O lançamento faz parte das novidades da vinícola para 2014 que, além desta linha, traz também outros produtos interessantes para integrar seu portfólio, incluindo um belo espumante Champenoise que já provamos e comentaremos em um outro post futuro.

Esta nova linha Reserve é formada por três rótulos: Cabernet Sauvignon, Merlot e  Tempranillo. A idéia da vinícola é criar uma linha de vinhos intermediária entre a Dedicato, que já teve um ótimo Pinot por aqui (relembre) e a Virtus, linha de entrada com ótimo custo-benefício e que já teve por aqui vários exemplares interessantes.

Os três vinhos da nova linha possuem discreta passagem por madeira e foram lançados em lotes únicos de 8000 garrafas cada – o que para nós enófilos é sempre positivo e instigante. Todos são da histórica safra 2012.

A vinícola nos prestou uma grande gentileza e enviou um conjunto de garrafas para experimentarmos, o que nos deixa sempre lisonjeados. Não tive dúvidas: assim como fiz na ocasião com as Cervejas Matarelo da Perini (relembre) convoquei um grupo de amigos e abrimos todos os vinhos a fim de experimentarmos e compararmos os varietais.

O resultado foi muito bacana. Todos são muitíssimo corretos e isento de defeitos ou características desagradáveis. Certamente agradarão o público que busca bons exemplares nesta faixa de preços (por volta de 31 reais, segundo informações da vinícola). Aqui em casa, o preferido foi disparado o Tempranillo: excelente estrutura, com os taninos dando um ar apimentado e especiado, com boa complexidade. Gastronômico, acompanhou muito bem nossa massa com molho de queijos. Recomendo.

Mais informações, acesse www.vinicolabasso.com.br

Saúde a todos!