Marichal Reserve Collection Pinot Noir – Tannat 2010

Amigos, mais um dia de post especial, dia de Vinho Uruguaio – e como disse em um post do mês passado, não consigo conter um certo sorriso quando falo deste país, o qual nutro um carinho pra lá de especial. E não poderia ainda ser MAIS especial, haja vista que o vinho de hoje é de um dos produtores que mais aprecio: a Bodega Marichal, a qual tive o prazer de visitar a alguns anos, quando o blog ainda estava no início (relembre).

Este belíssimo exemplar de hoje é elaborado através de um corte, digamos, inusitado (e ousado!) de uvas Pinot Noir e Tannat (na proporção de 70-30% respectivamente); duas cepas de características praticamente opostas. Continuar Lendo

Mais um Belíssimo Tinto Uruguaio: Bouza Tannat 2013

Amigos, não consigo conter um pequeno sorriso de felicidade ao falar do Uruguai e seus maravilhosos vinhos. E não podemos falar dos vinhos uruguaios, logicamente, sem falar da Tannat, cepa da qual sou admirador confesso e até suspeito para opinar sobre (risos). E claro, falar de Tannat e Uruguai sempre nos remete a um dos mais tradicionais produtores do país: a sempre competente e confiável vinícola Bouza, uma de minhas favoritas.

Este exemplar foi elaborado com 100% de uvas Tannat da região de Las Violetas, Canelones e Melilla nos arredores de Montevidéu. A ficha técnica do site (completíssima por sinal – quem dera se todos produtores fossem assim) indica que 20% do vinho fermentou em barricas de carvalho francês. Continuar Lendo

Para Apreciar no Inverno: Larentis Reserva Tannat 2012 #cbe

Larentis_reserva_tannat_2012

Amigos, já fazia alguns meses que eu devia um post para a nossa querida Confraria Brasileira de Enoblogs, a primeira e talvez única confraria virtual de vinhos do Brasil. Coube ao amigo Luiz Cola que escreve o ótimo site Vinhos e Mais Vinhos, a escolha do tema, que particularmente adorei: “um tinto ‘encorpado’ de inverno com preço até R$100”. Fantástica escolha 🙂

Em um primeiro momento amigos pensei diretamente em um Tannat, casta que aprecio demais e que, creio eu, cumpriria bem os requisitos da missão. Pensei evidentemente em um Tannat uruguaio, mas me dei conta de uma lástima: está difícil achar um Tannat ‘dos bons’ por menos de cem contos. Mas nada de pânico: foi aí que me recordei deste belo exemplar que estava lá em minha adega, esperando este inverno para ser apreciado.

Não escondo minha profunda admiração pelo competente trabalho da vinícola Larentis, que aprendi a admirar já a vários anos – desde o primeiro ano que escrevo este blog sempre tive algum contato com seus vinhos, que particularmente gosto muito (especialmente seu lendário bag in box, o campeão em custo-benefício do Brasil – relembre).

Este Tannat foi elaborado com uvas da excelente safra de 2012, cultivadas peça própria Larentis. Recebeu fermentação malolática em barricas de carvalho e repousou nas mesmas ainda por uns cinco meses, além de outros tantos em descanso nas garrafas antes de ser posto à venda. Continuar Lendo

Um Clássico Uruguaio para a #CBE: H Stagnari Tannat Viejo 2009

H_Stagnari_Viejo_Tannat_2009

Estimados amigos, compartilho hoje aqui no blog as impressões do vinho que degustamos alusivo ao tema de março da Confraria Brasileira de Enoblogs. Quem sugeriu o tema neste mês foi do casal de confrades Maykel e Anna, do ótimo blog Vinho por 2: “Tannat uruguaio, em qualquer faixa de preços”. Tema dos bons, como gosto de dizer, só alegrias. Um dos estilos de vinho que mais me encantam, proveniente de um país que considero agradabilíssimo de se visitar.

O rótulo por mim escolhido é um verdadeiro clássico uruguaio, como assim escrevi no título do artigo. Elaborado pela bodega H Stagnari, levando a assinatura do enólogo da vinícola, trata-se de um verdadeiro papa-medalhas (ostentadas no rótulo do produto). As uvas são da região de Salto, bem ao oeste do Uruguai – região também conhecida pelas suas águas termais. O vinho possui 14,5% de álcool e estagiou bor barricas de carvalho por doze meses, além de outros seis meses em repouso nas caves da vinícola.  Continuar Lendo